Sushi e Sashimi, a dupla dinâmica


POR STELLA GALVÃO – no site http://revistavivasaude.uol.com.br/

Escolha bem nutritiva 
Além de saborosa, a dupla que abusa dos peixes é rica em proteína da melhor qualidade e ômega 3, substância protetora das artérias. O sushi é carboidrato puro e há ainda a alga que embrulha esse bolinho de arroz. Uma única folha contém 8 mg de cálcio. Cuidado, somente, com o excesso de shoyo, o molho de soja que é o acompanhante natural do prato. Uma colher de sopa contém 855 mg de sódio, um autêntico concentrado salino.

CURIOSIDADE
Por trás dessa refeição leve e de fácil digestão, reina o sushiman, verdadeiro artesão do sushi e sashimi e dono de mãos experientes… e não muito quentes — eles molham as mãos enquanto enrolam os sushis. Reza a lenda que são raríssimas as mulheres nesses restaurantes, porque donas de um ritmo sangüíneo mais, digamos, nervoso, elas poderiam comprometer o equilíbrio de tal alquimia.

QUASE ABAIXO DE ZERO!
Nos restaurantes, os peixes devem ser mantidos resfriados a 3o C. Os mais usados para o corte das delicadas fatias do sashimi são, pela ordem, atum, salmão, robalo, olho de boi, serra e carapau.

Tem que turbinar
Em matéria de legumes, o acompanhamento geralmente se resume a nabo e cenoura fatiados e gengibre em conserva. O nutrólogo João César Castro Soares (SP) afirma que este é o único pecado da dupla. “Sushi e sashimi têm a vantagem de apresentar baixas calorias e não exigir fritura no preparo, mas, para uma refeição completa, é preciso acrescentar salada crua e verduras”, sugere o médico.