Deixe a pressa de lado para errar menos

A pressa é inimiga da perfeição. Aprenda a fazer as coisas com calma e atenção para errar menos

Conteúdo do site
Vida Simples

A velocidade é o novo padrão de comportamento adotado por quem deseja ter sucesso, ser aceito pela sociedade. Mas nada melhor do que um pouco de lucidez para não ser simplesmente sugada pelo sistema. Que tal entender bem o que se passa antes de entrar nesse jogo e simplesmente ser consumido, sem mesmo se dar conta de que podemos agir no mundo de maneira diferente?

Focos de resistência

Alguém muito lúcido propôs, no final dos anos 80, um movimento em sentido contrário à velocidade latente. Foi fundado na Itália, levado para a França e depois para o resto da Europa, o movimento conhecido pelo nome de Slow Food, que significa literalmente “comida lenta”, em um evidente contraponto ao “fast food”.

Hoje, a Slow Food International Association (www.slowfood.com) espalha suas idéias pelo mundo. O movimento, que usa como símbolo um caracol, prega que as pessoas devem voltar a comer e beber devagar, dando-se tempo para saborear os alimentos, transformando a refeição em um momento de encontro e a paz. Acompanhar o preparo do alimento, interagir com a família, sem pressa e com satisfação, essa é a idéia.

O Slow Food está servindo de base para um movimento maior, inicialmente chamado Slow Europe. Sua idéia é questionar a pressa do mundo, a loucura na sociedade imposta pela globalização e pela velocidade da informação proporcionada pela Internet.

Aliança com o tempo

“Pense antes de fazer, planeje seu trabalho, organize-se, e só então faça”, dizia o engenheiro americano Frederick Taylor, no início do século 20, quando criou as bases da administração moderna.

Mas o que fazemos nós? Corremos diante da necessidade de fazer mais com menos, em lugar de planejar, aprimorar a técnica, e só então fazer, rápido, mas sem pressa, saboreando cada momento como único.

A versão européia da revista americana de negócios Business Week publicou uma pesquisa que mostra que os franceses trabalham menos horas, mas são mais produtivos que seus colegas americanos e ingleses. Essa atitude sem pressa não diminui a produtividade e ainda aumenta a qualidade. Evita o risco, a insatisfação e a necessidade de refazer o trabalho.

Um jeito sábio de ser

Ter uma atitude sem pressa significa colocar mais atenção no que se faz, dedicando tempo ao que o mundo moderno está relegando a um plano secundário: a família, os amigos, o lazer, o tempo livre para simplesmente viver. O resultado é um indivíduo menos estressado e neurótico, mais leve, mais feliz e, por isso mesmo, mais produtivo.

A velocidade é precisa, a pressa é bastante imprudente. Quando o poeta Fernando Pessoa disse “navegar é preciso, viver não é preciso”, ele se referia à precisão, ao planejamento, necessários à navegação e não ao verbo precisar, sinônimo de necessitar.

*Eugenio Mussak é educador e escritor
Acesse: www.sapiensapiens.com.br

Pomodoro , um tomatinho insolente que pode ajudar no seu dia a dia

A técnica pomodoro foi desenvolvida pelo italiano Francesco Cirillo, que tinha problemas de manter o foco no processo de estudo. A essência do metódo é ter pequenos períodos de concentração, 25 minutos, com pausas de cinco minutos. Nesses períodos você deve manter o foco em apenas uma tarefa, deixando as distrações para depois.

No entanto, tempo focado cansa bem mais o cérebro, por isso a necessidade das pausas, para manter a mente afiada.

A técnica de base é a seguinte: 

  • Selecione uma tarefa que você deseja alcançar.
  • Definir o temporizador Pomodoro para 25 minutos.
  • Trabalhar na tarefa até que os anéis do temporizador.
  • Faça uma pausa de curta duração (5 minutos).
  • Trabalhar na tarefa, Pomodoro após Pomodoro, até que a tarefa é concluída depois cruzá-lo fora de sua lista de afazeres.
  • Após o quarto pomodoro é sugerido uma pausa maior de 15 a 20 minutos.

O Pomodoro pode melhorar o seu foco e concentração, e eliminar a ansiedade em torno do tempo. Outra vantagem é a necessidade reduzida de tecnologia, sendo necessário apenas um timer e uma folha de papel.

 

 

Administre melhor seu tempo na era digital

POR EDG.EACAMPOS | Epoca Negocios

mundo digital é mestre em oferecer distrações. Milhares de informações a nosso dispor ao alcance de um clique 24 horas por dia são tentadoras. Mas como evitar que este bombardeio não nos torne menos produtivos? Como fazer para usar a conectividade a nosso favor? Pedro Gomes, o representante brasileiro da Dale Carnegie, uma multinacional de treinamento e desenvolvimento de pessoas, tem algumas dicas para ajudar a melhorar a administração do seu tempo.

Não fuja
Sim, algumas reuniões de trabalho parecem ser feitas para ficarmos navegando na internet. É preciso, no entanto, resistir à tentação, já que você vai acabar gastando um tempo depois da reunião para ficar por dentro do que foi dito. Se possível, desligue seu celular quando estiver em uma reunião e deixe um aviso com um colega sobre onde você poderá ser encontrado em caso de urgência. Se realmente não puder desligar o aparelho, deixe-o no bolso, onde ele não ficará disponível para distrações

Planejamento diário
Se é verdade que as ferramentas digitais atrapalham sua concentração, elas também podem te ajudar a se manter dentro de sua programação. Faça uma lista com as atividades que precisam ser feitas no dia, respondendo a duas perguntas: 1) tem que ser hoje? 2) tem que ser eu? Para cumprir as tarefas, programe quanto tempo deve gastar em cada uma delas e adicione ao seu celular a programação, para que ele emita um sinal quando for hora de passar a outra função

Saiba dizer não
Deixe de lado o receio de ficar mal visto. Saber dizer não quando necessário é fundamental para você dar conta de suas tarefas. Sobrecargas de trabalho prejudicam o desempenho de qualquer funcionário. É comum profissionais acabarem ficando atolados de tarefas extras e deixando seu próprio trabalho para fazer depois do horário do expediente

Saiba usar o e-mail
Apesar de ser uma ferramenta fundamental de trabalho atualmente, o e-mail deve ser usado com parcimônia para não acabar se transformando num vilão da produtividade. Alguns funcionários se habituam a resolver tudo por e-mail, e se esquecem que, às vezes, uma ligação seria muito mais eficiente para resolver determinadas pendências. Quer uma regrinha para ajudar? Se a mensagem for criar um diálogo, prefira meios mais dinâmicos como telefone, Skype e MSN. O e-mail deve ser priorizado para mensagens específicas, rápidas e que não exigem respostas complexas

Não deixe nada para depois
Se você gostar de procrastinar, com certeza, a internet é uma de suas principais aliadas, principalmente as redes sociais, como Facebook e Twitter. Não é preciso cortar a prática pela raiz. A chave é reconhecer o motivo que te leva a surfar na web. Se é simplesmente para arejar a cabeça, encaixe isso na sua programação diária e determine um tempo limite para ficar navegando e se distraindo.

Proteja seu tempo particular
Funcionários que usam smartphones podem se sentir acorrentados digitalmente ao escritório. Em alguns casos, de fato, é necessário se manter acessível, mas é razoável que o celular seja desligado em alguns momentos, como na hora da janta. Decida em que momento é importante estar desplugado e proteja-o com todas as forças. Saber que você terá aquele tempo exclusivamente para você, vai te tornar uma pessoa mais tranquila e produtiva.

Chegue cedo
Acordar meia hora mais cedo e chegar um pouco antes no escritório pode diminuir o nível de estresse no restante de sua jornada. Durante esse período, é possível ler os e-mails pendentes sem distrações e limpar a caixa de entrada antes que a ofensiva matinal recomece.

E você, quais truques usa para ser mais produtivo mesmo com tantas distrações? Compartilhe suas dicas